A Escala Richter

terremoto3

Muitos já devem ter ouvido nos noticiários ou lido nos jornais que tal terremoto atingiu X graus na Escala Richter. E pela quantidade informada nós já temos uma noção da gravidade do terremoto. Mas como que eles conseguem determinar esse número? É o que você descobre lendo este post.

A Escala de Richter foi desenvolvida em 1935 pelos sismólogos Charles Francis Richter e Beno Gutenberg, ambos membros do California Institute of Technology (Caltech), que estudavam sismos no sul da Califórnia, utilizando um equipamento específico – o sismógrafo Wood-Anderson. Após recolher dados de inúmeras ondas sísmicas liberadas por terremotos, criaram um sistema para calcular as magnitudes dessas ondas.  No princípio, esta escala estava destinada a medir unicamente os tremores que se produziram na Califórnia (oeste dos Estados Unidos), porém devido ao seu fácil cálculo, ela foi adotada como escala oficial para determinar a força de um terremoto.

E para calcular essa quantidade específica de graus, os dois cientistas desenvolveram um simples (pra eles) cálculo, onde é calculado o logaritmo da medida da amplitude das ondas sísmicas a 100 km do epicentro. A fórmula:

ML = logA – logA0

Onde A representa a amplitude máxima medida no sismógrafo e A0 representa uma amplitude de referência. Assim, por exemplo, um sismo com magnitude 6 tem uma amplitude 10 vezes maior que um sismo de magnitude 5, do mesmo jeito que um sismo de magnitude 6 liberta cerca de 31 vezes mais energia que o de magnitude 5.

Veja a tabela logo abaixo para saberos danos causados por um terremoto, e qual o seu grau correspondente:

07065102

A primeira escala Richter apontou o grau zero para o menor terremoto passível de medição pelos instrumentos existentes à época. Atualmente, no entanto, é possível a detecção de tremores ainda menores do que os associados ao grau zero, e ocorre a medição de terremotos de graus negativos na escala Richter. Inversamente, de acordo com o Centro de Pesquisas Geológicas dos Estados Unidos, aconteceram três terremotos com magnitude maior do que 9 na escala Richter, desde que a medição começou a ser feita.

O sismo mais intenso já registrado atingiu o valor de 9,5, e ocorreu a 22 de maio de 1960 no Chile. Nunca foi registrado um sismo de 10 graus ou superior. Sismólogos afirmam que um terremoto nessa dimensão poderia dividir a terra no meio!

Vai que em 2012 aconteça um terremoto de 10 graus? Faltam três anos, façam seguros de seus bens! Não entendeu o porquê do 2012? Em breve aqui no Blog do Fidelis um post explicando ‘tintin por tintin’ o ano apocalíptico.

logaritmo da medida da amplitude das ondas sísmicas de tipo P e S a 100 km do epicentro
About these ads

Publicado em 31/07/2009, em Curiosidades. Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. A historia de 2012 é a historia dos Maias naum é?????

    • Arthur Fidelis

      é sim :D
      continua visitando o site que eu to preparando um post especial sobre esse assunto (y)

  2. Aii quando sair essa de 2012 me AVISA! :)
    Já vi váárias coisas sobre! MUITO INTERESSANTE! :O

  3. Muito legal. Finalmente pude entender a escala Richter agora não vou mais ficar boiando quando ouvir no noticiário. Valeu! :D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: